Empresas estatais de Moçambique e da Coreia do Sul vão-se associar para explorar gás natural

3 November 2010

Maputo, Moçambique, 3 Nov – As estatais Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH) de Moçambique e a Korea Gas Corporation (Kogas) da Coreia do Sul assinam hoje em Maputo um memorando de cooperação técnica e exploratória, informou o Ministério dos Recursos Naturais de Moçambique.

Em comunicado, em que se realça o desenvolvimento conjunto de actividades para exploração de gás natural em Moçambique, o ministério informou que “a iniciativa está em linha com a estratégia das duas empresas, de maximizar o uso de gás natural (…) possibilitando a execução conjunta de projectos nos ramos industrial, comercial, petroquímico e geração de electricidade”.

A Kogas é a maior compradora de gás natural líquido do mundo e o único vendedor a retalho de gás natural daquele país e a ENH está envolvida, com a sul-africana Sasol, na exploração de gás natural nos campos de Pande e Temane, na província de Inhambane, que se encontra, neste momento, em processo de aumento da capacidade de produção.

A ideia das ENH e da Sasol é fazer com que a produção de gás natural passe dos actuais 120 milhões de gigajoules para 163 milhões de gigajoules, num projecto que vai implicar um investimento de 400 milhões de dólares.

Recentemente, a Companhia Moçambicana de Hidrocarbonetos (CMH), subsidiária da ENH, contraiu um empréstimo de 100 milhões de dólares para participar na expansão do projecto de exploração de gás natural em Pande e Temane. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH