Aumento do preço do algodão caroço em Moçambique vai fomentar a produção

4 November 2010

Maputo, Moçambique, 4 Nov – O preço do algodão caroço a vigorar na campanha de comercialização 2010/2011 poderá situar-se em 10 meticais o quilograma, nos termos de um pré-acordo alcançado há dias pelos produtores e pelas empresas algodoeiras, de acordo com o diário Notícias, de Maputo.

A nova tabela, que vai beneficiar o produtor e estimular a produção, foi acordada entre os representantes do Fórum Nacional dos Produtores do Algodão (Fonpa), empresas algodoeiras congregadas na Associação Algodoeira de Moçambique (AAM) e parceiros.

Durante um encontro dirigido pelo ministro da Agricultura, José Pacheco, as partes acordaram que a nova tabela deverá ser actualizada em definitivo em Abril de 2011, quando os intervenientes entrarem numa nova ronda negocial para a fixação do preço mínimo a ser aprovado pelo governo.

Durante o referido encontro, José Pacheco advertiu aos presentes sobre as causas da queda da produção do algodão, bem como da necessidade de inverter esta situação, sobretudo nesta altura em que o preço internacional está atractivo.

Entre as causas apontadas como estando por detrás da queda de produção do algodão em Moçambique, destacam-se a baixa competitividade do produto em relação a outras culturas, a viabilidade climática, fracos serviços de extensão aos produtores, pouco apoio direccionado ao desenvolvimento de novas tecnologias para o aumento de áreas de produção tais como boas práticas agrícolas, uso de tracção animal, moto-cultivadoras e tractores.

A campanha que agora se inicia deverá registar uma produção de 70 mil toneladas, montante superior ao produzido na anterior campanha agrícola. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH