Empresa chinesa está a ampliar e modernizar o aeródromo de Vilanculos, Moçambique

4 November 2010

Maputo, Moçambique, 4 Nov – As obras de ampliação e modernização do aeródromo de Vilanculos, na província de Inhambane, deverão ficar concluídas em Fevereiro de 2011, afirmou a directora Ercília Salomé Mucavela ao diário Notícias, de Maputo.

O projecto, cuja execução teve início em Julho passado a cargo da Sogecoa Mozambique, subsidiária do grupo chinês Anhui Foreign Economic Construction, pretende oferecer aos utentes uma infra-estrutura confortável e de padrões internacionais com capacidade para atender cerca de 200 mil passageiros por ano, contra os actuais 62 mil.

Ercília Mucavela adiantou que o projecto inicial, que incluía a construção de um novo terminal contemplando a salas de embarque para passageiros domésticos e internacionais bem assim da sala VIP, acabou por ser alterado com a introdução de serviços adicionais, pelo que foi necessário proceder à destruição do antigo edifício substituindo-o com um outro construído de raiz.

O novo terminal daquele aeródromo, que retomou o tráfego internacional em 1997, disporá de serviços de bar e restaurante para utentes e comunidades locais, agências de viagens, aluguer de viaturas, bem como sala equipada com novas tecnologias de informação e comunicação, nomeadamente acesso à Internet.

A obra, avaliada em pouco mais de nove milhões de dólares, foi atribuída à Sogecoa Mozambique na sequência de um concurso público internacional.

O aeródromo de Vilanculos atende fora da época turística entre 15 e 20 voos diários e no pico do período turístico escalam aquela região 20 a 25 aeronaves, transportando, na sua maioria, turistas nacionais e estrangeiros. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH