Província do Cuanza Sul, Angola, vai ter fábrica de óleo alimentar

9 November 2010

Sumbe, Angola, 9 Nov – A empresa África Sementes vai instalar na província do Cuanza Sul uma fábrica de óleo alimentar a ser extraído a partir das sementes de algodão, de acordo com o estatal Jornal de Angola.

Juán Cano, sócio espanhol da empresa, disse durante a inauguração da unidade fabril de descaroçamento do algodão, em Sumbe, que o projecto “vai contribuir para a redução de mais de 30 por cento das importações deste produto e dará uma maior autonomia nacional no domínio alimentar”.

“Instalámos esta fábrica com uma capacidade para processar 15 mil toneladas/ano de algodão, cujas sementes serão aproveitadas para a produção de óleo alimentar”, reafirmou.

A fábrica vai permitir, a curto prazo, ter mais de 15 mil hectares de cultura do algodão para assegurar estes dois projectos (processamento do algodão e óleo alimentar).

A África Sementes é uma empresa de direito privado angolano, resultado de um consórcio entre a empresa espanhola Euro Semilles e a angolana Mundo Verde.

Antes da independência, em 1975, a província do Cuanza Sul era a segunda maior região angolana produtora de algodão, com uma área cultivada estimada em 41 mil hectares, tendo atingido uma produção de 21,8 mil toneladas em 1973.

A última campanha agrícola de algodão na região aconteceu em 1999/2000, numa área de 3 650 hectares, tendo resultado na colheita de 500 toneladas. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH