Países membros do Fórum têm de cooperar para enfrentar os desafios de um mundo global considera ministro de Angola

13 November 2010

Macau, China, 13 Nov – Os países participantes no Fórum Macau devem fortalecer a cooperação económica e comercial na base dos Planos de Acção saídos desta conferência ministerial para enfrentarem com sucesso os desafios de um mundo globalizado, disse hoje em Macau o ministro da Economia de Angola.

Depois de efectuar um resumo dos desafios que se colocam ao desenvolvimento de Angola, o ministro Abraão Gourgel salientou que esse resumo demonstra a necessidade de ser posta em execução uma cooperação diversificada entre os países em questão no sentido de o governo de Angola conseguir alcançar os seus objectivos programáticos num horizonte temporal razoável.

“Os países participantes no Fórum Macau devem intensificar a cooperação, com base na igualdade, benefícios e vantagens mútuas, através da identificação das necessidades específicas e da definição das melhores formas de o conseguir a fim de concretizar o desenvolvimento comum”, disse ainda o ministro angolano.

Abraão Gourgel concluiu a sua intervenção reiterando a sua disponibilidade para acolher propostas da classe empresarial dos países membros do Fórum Macau para investir em Angola.

Inicialmente, ao falar sobre a realidade angolana, o ministro da Economia salientou a necessidade absoluta de se conseguir a diversificação da sua economia, a substituição de importações, a promoção das exportações, o incentivo ao investimento privado e o fomento do empresariado angolano e do emprego.

A crise financeira e económica veio demonstrar, prosseguiu o ministro, a necessidade de superar a dependência do sector petrolífero a fim de se conseguir um processo sustentado de desenvolvimento e de através da produção interna de bens de consumo e de matérias-primas libertar os recursos cambiais para adquirir os bens de capital que o país ainda não é capaz de produzir. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH