Governo de Moçambique estuda mecanismos para impedir pesca ilegal

18 November 2010

Maputo, Moçambique, 19 Nov – O governo está a procurar melhorar os esquemas de controlo e fiscalização da pesca ilegal, uma actividade que gera um prejuízo para o Estado de 35 milhões de dólares anuais, afirmou em Maputo o vice-ministro das Pescas de Moçambique.

“A pesca ilegal é um desafio que temos que enfrentar porque afecta o país e todo o mundo e em Moçambique estamos a melhorar os esquemas de fiscalização em conjunto com diversos organismos nacionais e internacionais”, disse Gabriel Muthisse.

Citado pelo diário Notícias, de Maputo, o vice-ministro adiantou que o governo está a organizar uma comissão inter-ministerial de fiscalização da pesca ilegal que terá por função a concepção de esquemas para que as águas moçambicanas sejam patrulhadas, evitando, dessa forma, a sua invasão por pesqueiros de países terceiros.

Actualmente, a fiscalização marítima é assegurada por uma embarcação fretada pelo governo e duas outras pneumáticas, para além de uma equipa de fiscais e inspectores de pesca posicionados um pouco por todo o país.

O sector de pescas desempenha um papel estratégico na segurança alimentar e nutricional, captação de divisas e geração de emprego em Moçambique, em que a produção atinge 150 mil toneladas anuais.

A pesca ocupa o quinto lugar nas exportações globais do país, contribuindo actualmente com dois por cento para o Produto Interno Bruto (PIB) e com cerca de 75 milhões de dólares para a balança comercial. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH