Ministério das Pescas de Moçambique pretende massificação das embarcações de pesca a motor

18 November 2010

Maputo, Moçambique, 18 Nov – O Ministério das Pescas de Moçambique pretende massificar a utilização de embarcações a motor para a prática pesqueira ao nível dos pequenos operadores a fim de aumentar a produção, disse em Maputo o vice-ministro das Pescas.

Citado pela diário Notícias, de Maputo, Gabriel Muthisse disse que o aumento das capturas de peixe pretende ser uma resposta às necessidades dos industriais do sector de processamento de pescado.

O vice-ministro, que recentemente se deslocou à província de Nampula, afirmou ter constatado que os pescadores estão receptivos à motorização das suas embarcações.

Mas os constrangimentos encontrados em Nampula, que servem de amostra ao que pode estar a acontecer um pouco por todo o país, na área das pescas, relacionam-se com o preço elevado dos motores para as embarcações de pescas, que chega a atingir os 150 mil meticais, e a “resistência”  dos operadores em assumirem que o risco numa base individual.

“Constatámos que, de facto, os motores dos barcos estão caros para aquilo que é a capacidade financeira de muitos pescadores”, referiu Muthisse, tendo avançado que como solução para o problema o Ministério irá brevemente desenvolver uma pesquisa de fontes alternativas de fornecimento de motores.

Índia, Brasil, Vietname e China são alguns dos países apontados como sendo aqueles que estão em condições de fornecer motores a preços que podem ser módicos e que, acima de tudo, se possam adequar à realidade moçambicana.

Acredita-se que nesta altura, o país estará em condições de ultrapassar a receita de 70 milhões de dólares/ano para o dobro no sector pesqueiro, o que significa passar das actuais 150 mil toneladas/ano para cerca de 300 mil toneladas. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH