Banco de investimentos de Portugal e de Moçambique começará a funcionar apenas em 2011

30 November 2010

Maputo, Moçambique, 30 Nov – O Banco Nacional de Investimentos, já constituído, começa a operar no primeiro semestre de 2011 e não ainda este ano conforme inicialmente previsto, informou o ministro das Finanças de Moçambique, Manuel Chang.

Citado pela imprensa moçambicana, o ministro informou ainda que os accionistas da instituição financeira, os Estados moçambicano e português, já solicitaram ao Banco de Moçambique que “a realização do capital social seja feita de uma forma paulatina, de acordo com aquilo que são as necessidades de investimento”.

“Tanto nós, como a Caixa Geral de Depósitos (CGD), estamos em períodos que nos dão tempo para fazer isso. Há valores iniciais que estão a ser realizados para efeitos de trabalhos iniciais”, acrescentou.

Os interesses portugueses no BNI estão sob gestão da CGD, sendo que a Direcção Nacional do Tesouro responde pela parte moçambicana.

O ministro das Finanças declinou avançar os valores iniciais desembolsados para a realização do capital social, afirmando que “não há necessidade” e que “há equipas técnicas que estão a trabalhar na montagem do banco”.

O capital social do BNI é de 500 milhões de dólares.

Portugal e Moçambique detêm uma participação igual de 49,5 por cento, sendo o terceiro accionista o Banco Comercial e de Investimento, detida maioritariamente pelo grupo estatal financeiro português Caixa Geral de Depósitos, com 1 por cento, o equivalente a 5 milhões de dólares.

A instituição foi formalizada, em Maputo, em Junho passado tendo os accionistas anunciado na altura que os 500 milhões de dólares seriam desembolsados até Dezembro próximo, sendo que o banco entraria em operação ainda este ano. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH