Comércio internacional continuará a crescer em Angola

3 December 2010

Luanda, Angola, 3 Dez – As importações e das exportações de Angola continuarão a crescer no futuro próximo, mesmo que se consiga um nível razoável no processo de substituição de importações por produtos nacionais, disse quinta-feira em Luanda o ministro dos Transportes.

Ao discursar na abertura do III encontro dos Portos da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, Augusto da Silva Tomás referiu que a tendência de crescimento das importações e exportações reflecte a importância que o comércio internacional tem e continuará a ter na economia angolana, independentemente do sentido maior ou menor em que se exerce o fluxo e as relações dominantes.

Citado pela agência noticiosa angolana Angop, o ministro frisou que Angola continua a importar bens de consumo e equipamentos diversos e que o aumento do rendimento médio das famílias e o acréscimo da produtividade das empresas criaram condições de disponibilidade financeira que pressionaram as importações a se manterem ainda a um nível bastante elevado.

Por outro lado, Augusto Tomás referiu que a balança comercial do país continua altamente deficitária, se se lhe retirar as exportações de petróleo, e que mais de 80 por cento das mercadorias que entram e saem do país circulam, em larga medida, pelos principais portos do país.

Tendo em conta, o actual quadro, disse o ministro, “continuaremos a prestar melhor atenção aos portos e ao sistema marítimo-portuário assim como a toda a logística associada ao transporte internacional por representarem um pilar determinante na economia local”.

Durante dois dias os responsáveis dos portos de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe, Portugal e Timor-Leste abordarão temas “O papel das comunidades portuárias no desenvolvimento dos portos” e “O papel dos países da CPLP na região do Atlântico Sul”. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH