Angola importa anualmente 500 milhões de dólares de vestuário e tecidos

13 December 2010

Luanda, Angola, 13 Dez – Angola despende uma média anual de 500 milhões de dólares na importação, por via marítima, de vestuário e tecidos, afirmou sexta-feira em Luanda o ministro da Indústria, Geologia e Minas, Joaquim David.

Para substituir as importações por bens produzidos em Angola, o governo está a investir na recuperação das empresas nacionais ligadas à indústria têxtil e de confecções, adiantou o ministro, à margem da feira de moda Fashion Business Angola.

Como acções de médio prazo, mencionou a recuperação das firmas África Têxtil (em Benguela), Textang (em Luanda) e Satec (no Dondo, Cuanza Norte), assim como outras iniciativas paralelas na agricultura, como a produção de algodão, para a indústria de confecções.

Citado pela agência noticiosa angolana Angop, Joaquim David admitiu também que a reactivação da indústria têxtil e o seu funcionamento em pleno vai gerar milhares de postos de trabalhos directos e indirectos.

Disse prever, nesse contexto, que a agricultura irá criar o maior número de empregos, através da produção de algodão, que suprirá a necessidade em matéria-prima das fábricas a serem criadas.

Co-realizada pela Feira Internacional de Luanda (FIL) e pelo Ministério da Indústria, Geologia e Minas, a Fashion Businees Angola contou, de 9 a 12 do corrente, com a participação de mais de 35 estilistas e 61 modelos internacionais dos continentes africano, americano e europeu. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH