FMI aprovou perdão da dívida externa da Guiné-Bissau

16 December 2010

Washington, Estados Unidos da América, 16 Dez – O Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou, terça-feira em Washington, o seu acordo a um perdão da dívida da Guiné-Bissau, que terá ainda de ser ratificado pelo Banco Mundial.

A comissão executiva do Fundo deu o seu acordo de princípio, tendo considerado que a Guiné-Bissau “deu os passos necessários” para concluir a iniciativa de apoio aos países altamente endividados (HIPC), refere um comunicado da instituição.

O perdão depende ainda de uma decisão equivalente do conselho executivo da Associação Internacional para o Desenvolvimento, do Banco Mundial, que terá lugar a 16 de Dezembro, após o que as duas instituições financeiras divulgarão um comunicado conjunto.

A dívida externa da Guiné-Bissau está calculada em mais de 1,5 mil milhões de dólares e desde 2001 que o país tem tentado, sem êxito, cumprir com os critérios para que possa beneficiar de um perdão.

De acordo com as Nações Unidas, o perdão de dívida externa da Guiné-Bissau pode ascender a cerca de metade daquele montante, cerca de 700 milhões de dólares.

No mesmo comunicado, o FMI informou ter completado a primeira análise do desempenho económico da Guiné-Bissau ao abrigo do acordo de Facilidade Alargada de Crédito, tendo aprovado o desembolso imediato de 3,71 milhões de dólares, elevando o desembolso até à data para 15,83 milhões de dólares. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH