Banco de Moçambique interveio no mercado para controlar inflação e taxa de câmbio

21 December 2010

Maputo, Moçambique, 17 Dez – Fortes intervenções do banco central ajudaram a manter a inflação e taxa de câmbio sob controlo, afirmou na passada sexta-feira em Maputo o governador do Banco de Moçambique, Ernesto Gove.

Citado pela imprensa moçambicana, Gove admitiu que no início de 2010 o aumento da inflação foi muito maior do que o esperado, devido às chuvas, que prejudicaram o abastecimento interno de produtos vegetais, e ao facto de o governo ter abandonado o controlo de preços de alguns produtos, caso dos combustíveis, cujos preços aumentaram em Março, Abril e Maio.

Por seu turno, a volatilidade na taxa de câmbio da moeda moçambicana, o metical, iniciou-se em finais de Outubro de 2009, tendo-se agravado significativamente em Março/Abril de 2010, devido à demora dos doares em desembolsarem os fundos prometidos e ao aumento da procura por moeda estrangeira para pagar as importações, nomeadamente de combustíveis.

De acordo com o governador, o banco central teve como resposta o aumento da taxa básica de desconto em 400 pontos base para 15,5 por cento e pelo aumento das vendas de moeda estrangeira no mercado monetário inter-bancário.

“Estas medidas parecem ter dado resultado pois se a inflação de Janeiro a Agosto ascendeu a 17,08 por cento, no final de Novembro já se encontrava em 15,06 por cento”, disse o governador do Banco de Moçambique.

No que se refere à taxa de câmbio, que na banca comercial atingiu quase 40 meticais por cada dólar, em meados de Dezembro corrente tinha regressado aos 35 meticais por dólar. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH