Empresa Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique está a investir na recuperação de material circulante

10 January 2011

Maputo, Moçambique, 10 Jan – A empresa Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM) está a investir 3 milhões de dólares na recuperação de material circulante a fim de responder ao crescimento do volume de tráfego nos portos nacionais, de acordo com a imprensa moçambicana.

O programa, cuja execução decorre há algum tempo, prevê a recuperação de perto de trezentos vagões, a maioria dos quais deverá ser utilizada no transporte de carvão mineral sul-africano em trânsito para o mercado internacional através do porto da Matola.

O jornal Notícias, de Maputo, cita dados fornecidos pela empresa para afirmar que o carvão mineral ocupa o maior volume da carga sul-africana transportada por via ferroviária, com a particularidade de nesta actividade serem usados vagões sul-africanos.

Com o programa de recuperação em curso pretende-se que, a pouco e pouco, a empresa possa colocar alguns vagões seus no sistema, com todos os benefícios daí decorrentes, nomeadamente na redução dos custos com o aluguer do material circulante à África do Sul.

A administração da CFM está igualmente preocupada em ter vagões disponíveis para outros tipos de carga, nomeadamente contentores, ferro-crómio, açúcar e combustíveis, esta última com tendência a crescer devido ao nível de procura na região. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH