Governo de Moçambique rejeitou atribuir mais blocos de carvão à Índia

11 January 2011

Maputo, Moçambique, 11 Jan – O governo de Moçambique rejeitou o pedido apresentado pela Coal India Ltd. para a atribuição de novos blocos carboníferos, afirmou segunda-feira em Maputo o vice-ministro dos Recursos Minerais, Abdul Razak Noormahomed.

O vice-ministro justificou a decisão dizendo “para já precisam de explorar os blocos de que já dispõem” e acrescentou “depois de o fazerem podemos então decidir o que vamos oferecer”.

A Coal India Ltd, com sede em Calcutá, dispõe de direitos de exploração em dois blocos carboníferos com uma área de 225 quilómetros quadrados pretendendo, de acordo com um quadro da empresa, obter os direitos de mais cinco blocos.

Na sua visita a Moçambique, onde chegou domingo, o ministro indiano do Carvão, Sriprakash Jaiswal, deixou claro que a Índia está interessada em obter mais concessões para a exploração de carvão no país.

Nos últimos anos, quatro empresas da Índia envolveram-se em projectos de exploração do carvão em Moçambique e dentro de meses o governo espera assinar um contrato de concessão com a Jindal Steel and Power Ltd. para uma área localizada na região de Changara, na província de Tete, onde a companhia já se encontra a trabalhar. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH