Empresas de Moçambique deviam 2789 milhões de dólares à banca a 30 de Setembro de 2010

20 January 2011

Maputo, Moçambique, 21 Jan – As empresas de Moçambique deviam à banca comercial do país 91,2 mil milhões de meticais (2789 milhões de dólares) a 30 de Setembro de 2010, tendo contratado nos 9 primeiros meses daquele ano mais 8,2 mil milhões de meticais, de acordo com o jornal “O País Económico”.

Nos primeiros três trimestres de 2010, o financiamento do sector privado junto do sistema bancário aumentou 41,5 por cento, comparativamente a igual período de 2009, para responder às iniciativas de investimento, tendo recentemente o patronato moçambicano solicitado ao banco central que volte atrás na decisão de aumentar as taxas directoras.

O jornal cita fontes dos principais bancos comerciais a operar no país dizendo que as taxas de juro aplicadas no mercado vão subir automaticamente, o que quer dizer que, a partir de 7 de Fevereiro, quem tem crédito vai pagar mais.

As empresas são o sector mais endividado, mas o crédito ao consumo privado e ao comércio informal aumenta e, caso os bancos comerciais reajustem a taxa de juro, a economia poderá encolher.

De acordo com o jornal o crédito à habitação e a particulares tinha atingido quase 10 mil milhões de meticais no final de Setembro de 2010 e o crédito para construção e transportes era de 6 mil milhões de meticais.

No passado dia 11 de Janeiro, a Comissão de Política Monetária do Banco de Moçambique decidiu aumentar as taxas directoras, um sinal para a variação das taxas de juro praticadas no mercado, tendo o coeficiente de reservas obrigatórias aumentado de 8,75 para 9 por cento e a taxa de facilidade permanente de cedência subido 100 pontos base para 16,5 por cento. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH