Empresas brasileiras pretendem investir no Cuanza Sul, Angola

9 February 2011

Sumbe, Angola, 9 Fev – Um grupo de empresas brasileiras pretende investir cerca de 495 milhões de dólares no sector agro-industrial na província do Cuanza Sul, informou terça-feira em Sumbe o vice-reitor da universidade brasileira Santa Cruz do Sul.

Em declarações à agência noticiosa angolana Angop, Silmo Schuler disse que os investimentos estão perspectivados para a produção de óleo de palma, adubos, farinha de mandioca, sistema integrado de abate de aves e para os sectores de geologia e minas e energia.

Os investidores pretendem também investir na produção e processamento de leite, produção e industrialização de milho, no reflorestamento florestal, na fruticultura para a produção de sumos, na piscicultura e em cooperativas de produção de arroz.

“Apresentámos os dossiers ao governo da província e pretendemos assinar um acordo no mês de Maio deste ano, visando a execução prática do projecto,” afirmou.

Silmo Schuler disse ainda que em parceria com o projecto agro-industrial e social da Zâmbia (município do Amboim) já foram efectuados estudos de viabilidade para a execução dos projectos.

A Universidade de Santa Cruz do Sul e o projecto agro-industrial e social local assinaram em 2010 um acordo de cooperação que visa a promoção do ensino, investigação e desenvolvimento das comunidades rurais, para o combate à fome, pobreza e desemprego. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH