Concorrência da China fez com que cimenteira portuguesa vendesse menos em Angola

10 February 2011

Lisboa, Portugal, 10 Fev – A venda de cimento em Angola por parte do grupo português Semapa – Sociedade de Investimento e Gestão caiu 42,8 por cento em valor em 2009 para 27,8 milhões de euros, informou o grupo que controla a empresa Secil – Companhia Geral de Cal e Cimento.

Este decréscimo ficou a dever-se “à redução de consumo de cimento em cerca de 20 por cento e à forte concorrência de cimento importado da China a baixos preços”, refere o comunicado de apresentação dos resultados do grupo em 2010, divulgado terça-feira em Lisboa.

O negócio do cimento do grupo Semapa permitiu uma facturação de 535,8 milhões de euros em 2010, uma quebra de 6,4 por cento relativamente a 2009, fundamentalmente devido ao menor desempenho das unidades de negócio situadas em Portugal e em Angola, cujo resultado bruto de exploração (ebitda) caiu 19,8 por cento e 90 por cento, respectivamente. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH