Multinacional Mozal precisa de mais energia eléctrica para se poder expandir em Moçambique

23 February 2011

Maputo, Moçambique, 24 Fev – A Mozal, multinacional especializada na produção de alumínio, precisa de 500 a 600 megawatts de energia eléctrica adicional para poder avançar com a terceira fase de expansão, afirmou o presidente da empresa, citado pela imprensa moçambicana.

Mike Fraser revelou que o projecto de construção da Mozal III depende da disponibilidade de energia no país, sendo que, com a Hidroeléctrica de Cahora Bassa a operar no limite, a energia necessária só será gerada, a médio e a longo prazo, a partir da região centro de Moçambique, mais concretamente na província de Tete.

“Uma das coisas mais importantes para a Mozal é a energia eléctrica. O nosso negócio só pode crescer com disponibilidade de energia e a construção da Mozal III necessita de mais energia. Antes de conceber o crescimento da Mozal precisamos de assegurar o acesso à energia, portanto, de momento, este é o nosso maior constrangimento”, salientou Fraser.

O presidente da Mozal, empresa que é responsável por cerca de 70 por cento das exportações de Moçambique, disse ainda estar a manter contactos com o ministro da Energia e com a estatal Electricidade de Moçambique (EDM), a fim de conseguir mais energia para a expansão da Mozal a partir de fonte local. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH