Angolana Sonangol pretende ter participação directa no grupo português Galp Energia

27 February 2011

Luanda, Angola, 28 Fev – A petrolífera angolana Sonangol pretende ter uma participação directa na estrutura accionista do grupo português Galp Energia, afirmou em Luanda o presidente executivo Manuel Vicente, no âmbito da celebração do 35º aniversário da empresa.

A Sonangol tem uma posição indirecta de 15 por cento na petrolífera, através da participação de 45 por cento que detém na Amorim Energia, entidade que por sua vez controla 33,34 por cento da empresa, a mesma posição que têm os italianos da Eni.

O cenário pode passar pela compra de parte das acções da ENI que pôs termo às negociações que estava a desenvolver com a brasileira Petrobras para a aquisição de uma fatia da participação de 33,4 por cento nas mãos do grupo italiano.

O grupo ENI tem fortes interesses estabelecidos em Angola e pretende aumentar a exposição neste país através de novos contratos da exploração e extracção de petróleo bem como explorar oportunidades nos países vizinhos, nomeadamente no Congo, onde a estatal angolana tem fortes ligações.

Citado pelo jornal Oje, Manuel Vicente disse que o processo não está fechado e acrescentou que poderão vir a ser outros interesses angolanos que não a Sonangol a concluir o negócio com os italianos da ENI.

Entretanto, a subida dos preços do barril nos mercados internacionais fez com que as receitas da Sonangol também aumentassem tendo, de acordo com os indicadores financeiros do exercício de 2010, registado um volume de vendas de 21,9 mil milhões de dólares e um lucro antes de impostos superior a 3 mil milhões de dólares. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH