FPSO Pazflor chega a Angola em Agosto para começar a laborar no Bloco 17

29 March 2011

Luanda, Angola, 30 Mar – A unidade de processamento e armazenamento de petróleo e gás natural “Pazflor”, da companhia francesa Total, deverá chegar a Angola em Agosto próximo a fim de ser integrada no projecto “CLOV” no Bloco 17 do mar angolano, informou a agência noticiosa angolana Angop.

De acordo com informações do Portal Marítimo, especializado em marinha mercante e indústria “offshore”, o projecto “CLOV” (Cravo, Lírio, Orquídea e Violeta) prevê o desenvolvimento de quatro campos petrolíferos, igualmente, no Bloco 17.

O estaleiro naval Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering Co, o segundo maior da Coreia do Sul, terminou em Janeiro passado a construção da “Pazflor”, que foi projectada para receber, processar e armazenar petróleo ou gás natural, além de poder ser deslocada para diferentes pontos do mar.

A embarcação de 120 mil toneladas, com comprimento total de 325 metros e boca de 61 metros terá capacidade de processar 220 mil barris de petróleo ou 4,4 milhões de metros cúbicos de gás/dia, além de poder armazenar 1,9 milhões de barris de petróleo em rama.

Em 2007, a Daewoo Shipbuilding ganhou o concurso internacional no valor de 2,32 mil milhões de dólares lançado da Total para a construção da unidade, designada em inglês por “Floating Production, Storage and Offloading (FPSO)”.

Cerca de 120 mil toneladas de aço foram usadas na construção da “Pazflor” e o conjunto de equipamentos a bordo inclui turbinas a gás de 120 megawatts, suficientes para fornecer energia para uma cidade de aproximadamente 100 mil habitantes. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH