Empresas chinesas pretendem investir na soja do Brasil

3 April 2011

São Paulo, Brasil, 4 Abr – A China, o maior comprador de soja do mundo, quer pôr termo à intermediação das multinacionais norte-americanas que actuam no sector e investir na aquisição directa aos produtores de Mato Grosso e de outros cinco Estados do Brasil, de acordo com a imprensa brasileira.

Estão previstos investimentos chineses em indústrias de esmagamento da oleaginosa, cais para atracação de navios, infra-estruturas, logística, silos e aquisição de terrenos agrícolas.

Além de Mato Grosso, os chineses pretendem investir na Bahia, Santa Catarina, Goiás, Rio Grande do Sul e Tocantins, a fim de aumentarem a sua presença na cadeia produtiva a partir do Brasil devendo o território mato-grossense ter um papel fundamental nessa expansão.

Maior produtor de soja do Brasil, o Estado do Mato Grosso pode ser alvo dos investimentos para aquisição de áreas e na compra directa da soja.

Apenas no Estado de Goiás os investimentos previstos ascendem a 12 mil milhões de reais, que serão destinados à recuperação de áreas degradadas, compra de 6 milhões de toneladas por ano e na melhoria da infra-estrutura de escoamento do grão.

Outro exemplo da pretensão da China está em curso no Estado da Bahia, onde serão investidos 4 mil milhões de reais na compra de soja e na instalação de indústrias de beneficiação, de acordo com o jornal Folha de São Paulo.

Entretanto, um jornal da cidade de Florianópolis, Estado de Santa Catarina, noticiou a presença na região de uma missão chinesa da província de Hebei, que visitou campos experimentais de produção de soja, milho e algodão naquele Estado. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH