Empresários franceses de Bordéus pretendem aprofundar relações comerciais e de investimento com Angola

7 April 2011

Luanda, Angola, 8 Abr – A Câmara de Comércio e Indústria de Bordéus (CCIB) elegeu a Agricultura, Saúde, Agro-Indústria e Telecomunicações como os sectores prioritários nas relações comerciais e de investimentos com Angola, afirmou quinta-feira, em Luanda, o responsável da organização para África, Francis Beunot.

Em declarações à agência noticiosa angolana Angop, Francis Beunot referiu ser igualmente interesse dos empresários franceses investir nos petróleos e estabelecer contactos com empresários angolanos para venda de equipamentos e materiais diversos, orientados para os sectores petrolíferos e de automóveis.

Beunot precisou ser, nesta altura, objectivo principal da missão empresarial da CCIB fazer contactos e intercâmbios com empresários angolanos, aptos a tornarem-se duradouros, bem como tornar mais próxima a relação entre os empreendedores dos dois países.

“Os investimentos também podem estar na mira das 17 empresas francesas que se deslocaram a Luanda, mas antes disso devem ser feitos estudos de viabilidade e para isso primeiro temos que buscar e promover contactos e numa fase posterior pensar em investir nas áreas identificadas”, esclareceu.

Após contactos com empresários franceses, o administrador da empresa “Mar e Terra Lândana”, Augusto Messo, realçou a necessidade de se consolidar as intenções de ambas as partes, para o benefício de Angola, numa primeira fase, com a transferência de tecnologias, e a produção de equipamentos e materiais diversos no país, numa segunda etapa.

Já o administrador da “Austral Pharma”, Gonçalo Marques, referiu que o encontro com os empresários franceses permitiu ter uma ideia global dos produtos por eles fornecidos e perspectivar parcerias úteis para a sua actividade, para desenvolver a área de negócios da sua firma ligada à Saúde, distribuição de fármacos e consumíveis hospitalares.

A missão empresarial francesa a Angola aconteceu por iniciativa do Clube África, integrado por várias empresas francesas com relação de negócios com empresas africanas, da CCIB, cujas 17 firmas presentes no país se inscreveram em 2010 para vir em Angola este ano, através de uma missão empresarial.

Desde domingo em Angola, a delegação de empresários da CCIB regressou quinta-feira a França, numa deslocação que contou com o apoio da petrolífera francesa Total, da Agência Francesa para o Desenvolvimento Internacional das Empresas e do Serviço Económico da Embaixada da França em Angola. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH