Moçambique poderá atingir a curto prazo a segurança alimentar

4 May 2011

Cidade do Cabo, África do Sul, 5 Mai – Moçambique poderá atingir dentro de cinco anos a segurança alimentar, o que permitirá satisfazer o consumo interno e vender parte dos excedentes nos mercados internacionais, disse quarta-feira na Cidade do Cabo o ministro da Agricultura, José Pacheco.

Pacheco, que se encontra naquela cidade a fim de participar no Fórum Económico Mundial para África, a ter lugar de 4 a 6 de Maio corrente, garantiu que o principal problema que se coloca a Moçambique actualmente já não é a falta de produtos mas sim a ausência de capacidade para processar e armazenar os excedentes dos produtores.

“Ontem (terça-feira), o governo aprovou a Estratégia de Desenvolvimento da Agricultura que assenta em quarto pilares, o primeiro dos quais é referente à geração e transferência de tecnologias para que o produtor possa ter um leque de tecnologias disponíveis para viabilizar a sua actividade económica”, disse, citado pelo diário Notícias, de Maputo.

O segundo pilar da estratégia, segundo o ministro, tem a ver com o acesso ao mercado e, nesse âmbito, prevê-se intervenções do governo e sector privado destinadas a melhorar as infra-estruturas necessárias para o desenvolvimento da agricultura.

O terceiro pilar refere-se à necessidade de uma gestão sustentável dos recursos naturais, enquanto o quarto propõe o reforço da capacidade das instituições públicas e garantir a participação dos diferentes actores no processo produtivo agrícola. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH