Empresa Nacional de Diamantes de Angola vai utilizar novo método na prospecção de quimberlitos

17 May 2011

Luanda, Angola, 18 Mai – A Empresa Nacional de Diamantes de Angola (Endiama) vai utilizar um novo método na prospecção geológica de quimberlitos em minas esgotadas na expectativa de encontrar reservas economicamente viáveis, afirmou terça-feira em Luanda o presidente da empresa.

No final de uma palestra sobre novos métodos de prospecção geológica de quimberlitos apresentada por representantes da empresa russa Alrosa, Carlos Sumbula disse que há cerca de um ano a empresa analisou algumas minas que se encontravam paralisadas tendo constatado, depois de feito o diagnóstico, que se tratava de minas esgotadas.

O novo método agora apresentado, disse ainda Sumbula, permite igualmente prospectar aluviões e “sendo sabido que o diamante de aluvião sai de quimberlitos vamos utilizar essa característica para saber se os aluviões existentes correspondem ou não a quimberlitos conhecidos”.

“O preço dos diamantes melhorou pelo que passamos para outra fase que consiste em buscar novos investidores para prospectar novas áreas com o objectivo de identificarmos novas reservas economicamente viáveis”, frisou.

“Quando o preço do diamante estava baixo este trabalho não era possível”, sublinhou, para acrescentar que desde 2010 estão a ser prospectadas 14 novas concessões diamantíferas.

Por seu turno, o vice-presidente da empresa Alrosa, Sergey Pushkin, referiu que um dos principais objectivos do encontro era apresentar à Endiama o novo método de prospecção geológica de quimberlitos, que considerou ser um complemento muito importante de outras métodos já existentes no campo da prospecção de diamantes. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH