Município da Matola, Moçambique, poderá vir a ser pioneiro na utilização do lixo para produção de energia eléctrica

25 May 2011

Maputo, Moçambique, 26 Mai – Parte dos resíduos sólidos produzidos no município da Matola vai ser utilizada para a produção de energia eléctrica para uso público naquela cidade, informou o diário Notícias, de Maputo, citando o presidente do município.

O jornal adiantou que o proponente da iniciativa, um investidor estrangeiro cuja identidade não foi divulgada, já apresentou o projecto à Administração Municipal, estando agora em curso discussões sobre questões práticas da sua execução.

O investidor pretende gerir a lixeira de Mahlampsene, onde pretende instalar unidades de geração de energia eléctrica a ser posteriormente distribuída aos consumidores daquela cidade, através da rede pública da empresa Electricidade de Moçambique (EdM).

De acordo com Lázaro Bambamba, vereador municipal com o pelouro de Salubridade, a Matola produz diariamente uma média de 500 toneladas de resíduos sólidos, que são recolhidos e depositados nas duas lixeiras actualmente disponíveis, Mahlampsene e Infulene.

Segundo ele, a actual capacidade do município da Matola só lhe permite assegurar a recolha regular de resíduos em apenas 24 dos 42 bairros residenciais que compõem o município, estando em curso acções diversas visando alargar essa capacidade por forma a cobrir outras áreas locais com aquele serviço. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH