Cabo Verde na lista dos 10 países africanos que mais evoluíram na governação económica

6 June 2011

Lisboa, Portugal, 7 Jun – Dez dos trinta países africanos que “mais melhoraram” em termos de governação económica em 2010 são da África subsariana, com destaque para Ruanda, Cabo Verde e Zâmbia, refere um relatório segunda-feira divulgado pelo Banco Africano de Desenvolvimento (BAD).

O documento “Perspectivas Económicas em África 2011”, divulgado por ocasião da assembleia anual do BAD, que decorre de 6 a 10 de Junho em Lisboa, baseia-se em dados do “Doing Business 2011”, relatório do Banco Mundial, e que anualmente elabora uma lista dos países que mais reformas introduziram a fim de melhorar o ambiente de negócios.

Sobre Cabo Verde, o relatório do BAD destaca, por exemplo, o facto de o país ter eliminado o “imposto de selo em venda e controlos”, enquanto que a Zâmbia ofereceu “facilidades à criação de empresas”, eliminando o “requisito de capital mínimo”.

Em termos globais, o Índice de Liberdade Económica é liderado pelas Ilhas Maurícias, que ocupa a 12.ª posição mundial em 2011, seguido do Botsuana (40.ª) e Cabo Verde (65.ª), da Namíbia (73.ª), África do Sul (74.ª) e do Ruanda, que aparece na 75.ª posição.

Na mesma lista, Angola (161.ª) ocupa o último lugar entre os restantes países africanos de língua oficial portuguesa, atrás da Guiné-Bissau (159.ª), São Tomé e Príncipe (150.ª) e Moçambique (109.ª posição).

O relatório do BAD destaca ainda os progressos alcançados por Moçambique e pela Guiné-Bissau no que diz respeito ao início da actividade empresarial e à capacidade de fazer valer contratos, respectivamente.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH