Banco JP Morgan Chase deverá colocar e gerir emissão de dívida pública de Angola

7 June 2011

Luanda, Angola, 8 Jun – A colocação e a gestão da emissão de 500 milhões de dólares em dívida soberana de Angola poderão ficar a cargo do banco norte-americano JP Morgan Chase, informou o semanário angolano Expansão, citando declarações do ministro das Finanças.

O ministro Carlos Alberto Lopes disse ao semanário que há outras propostas em cima da mesa não tendo sido tomada ainda qualquer decisão sobre o assunto.

No entanto, o Expansão afirma estar o JP Morgan mais bem posicionado do que os seus concorrentes, que até à data não foram identificados, atendendo ao facto de ser o único banco que “esteve sempre com o governo” desde que se começou a falar da emissão internacional de dívida pública angolana.

O plano inicial do governo passavam por colocar 4 mil milhões de dólares em obrigações – em duas fases de montante igual em Dezembro de 2009 e Junho de 2010 – com o apoio do JP Morgan, embora Angola não dispusesse nessa altura de uma notação de risco.

Em Abril de 2010, o governo alterou os planos, tendo chamado as três principais agências internacionais de notação de risco – Standard and Poor’s, Moody’s e Fitch Ratings – para avaliarem o risco soberano de Angola.

Este ano, o governo angolano voltou a chamar as agências para efectuarem uma actualização do risco, tendo a Fitch Ratings, a primeira a efectuá-lo, melhorado em um nível a notação de risco de Angola.

O Expansão recorda que durante todo este processo, o governo contou com o apoio da instituição financeira norte-americana. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH