Governo de Moçambique convidou empresários a investirem no sector das embalagens

9 June 2011

Maputo, Moçambique, 10 Jun – A vice-ministra da Planificação e Desenvolvimento de Moçambique convidou quinta-feira em Maputo os empresários nacionais e estrangeiros a investirem no sector das embalagens, a fim de inverter a erosão gradual da competitividade da indústria nacional de embalagem, informou o diário Notícias, de Maputo.

Durante uma conferência organizada pelo Instituto para a Promoção de Pequenas e Médias Empresas (Ipeme), por ocasião da realização da II Feira Internacional de Embalagens e Equipamento de Embalagem (MozNegócios), que decorre desde a última quarta-feira na capital moçambicana, a vice-ministra Amélia Muendane Nakhare disse que o sector carece de bases para satisfazer o consumo interno, bem como para o desenvolvimento de produtos orientados para a exportação.

No passado, Moçambique teve uma indústria de embalagem diversificada, desde a plástica, de papel e cartonagem, metálica, de vidro, de madeira e de sacaria diversa, como sisal e juta, que permitiam a auto-suficiência do país, assim como a divulgação da sua imagem no mercado internacional.

A situação inverteu-se nos anos 80 do século passado, quando a capacidade de produção foi-se reduzindo e o sector de embalagem acabou por ficar paralisado, altura a partir da qual aumentaram as importações desses artigos.

Nos últimos 20 anos, têm estado a ser realizados esforços para revitalizar a indústria tendo, nesse sentido, o governo aprovado uma série de incentivos para atrair mais investimento, existindo actualmente 33 empresas neste sector, das quais 27 de embalagens plásticas, quatro de cartão canelado e duas de embalagens metálicas. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH