Mistura de biocombustíveis em combustíveis fósseis obrigatória em Moçambique a partir de 2012

9 June 2011

Maputo, Moçambique, 10 Jun – A mistura obrigatória de biocombustíveis em combustíveis fósseis em Moçambique entra em vigor em 2012, uma medida que o governo espera venha a contribuir para a redução da factura de importação de derivados de petróleo, nomeadamente gasolina e gasóleo, informou o diário Notícias, de Maputo.

O regulamento recentemente aprovado pelo governo estabelece uma mistura de 10% de etanol com 90% de gasolina e de 3% de biodiesel com 97% de gasóleo, percentagens que foram estabelecidas tendo por base a capacidade instalada para a produção destes combustíveis em Moçambique, de acordo com o ministro da Energia, Salvador Namburete.

Com a entrada em vigor da mistura obrigatória, o governo espera poupar em 2012 cerca de 22 milhões de dólares numa factura de importação de combustíveis fósseis actualmente estimada em mais de 500 milhões de dólares anuais.

Refira-se que, por exemplo, em pouco menos de um ano o preço do barril de petróleo passou de pouco mais de 90 dólares para 120 dólares, estando actualmente a cerca de 114 dólares.

Para melhor estruturar o programa, o governo procedeu ao lançamento no início deste ano de um base de dados sobre o potencial para a produção sustentável de biocombustíveis, uma iniciativa que estará concluída nos próximos três a quatro anos.

A iniciativa que envolve o Brasil e a União Europeia está avaliada em 800 mil dólares e compreende quatro fases, devendo, no final, produzir informação sistematizada sobre as condições para o cultivo das matérias-primas necessárias. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH