Agência Moody’s colocou sete bancos portugueses em vigilância negativa

12 June 2011

Lisboa, Portugal, 13 Jun – A agência de notação financeira Moody’s colocou quinta-feira sete bancos portugueses sob vigilância negativa tendo em vista um possível corte de “rating”, explicando que a decisão se deve ao difícil ambiente operacional e à pressão sobre a dívida soberana portuguesa.

Os bancos analisados são a Caixa Geral de Depósitos (CGD), Comercial Português (BCP), Espírito Santo (BES), Santander Totta, BPI, a Caixa Económica Montepio Geral e o Banco Internacional do Funchal (Banif).

Segundo a Moody’s, aumentaram as possibilidades de ser feito um corte do “rating” dos bancos portugueses em questão, devido “ao cada vez mais desafiante ambiente operacional em que operam os bancos portugueses, que deverá pressionar a sua rentabilidade e qualidade de activos, enquanto que também se poderão agravar as restrições do acesso ao mercado de financiamento”.

Por outro lado, adiantou a Moody’s, a vigilância negativa fica igualmente a dever-se à pressão sobre o perfil de crédito da República Portuguesa, cujo “rating” também se encontra em observação para possível revisão em baixa.

Analisando a economia portuguesa, a Moody’s considerou que esta “se mantém muito fraca e deverá contrair-se em 2011, com perspectivas incertas em 2012, em parte devido aos esforços significativos de austeridade do Governo. Estas condições económicas adversas deverão enfraquecer a rentabilidade e a qualidade dos activos dos bancos, tornando ainda mais difícil aos bancos melhorarem os seus perfis de crédito e de aumentarem o capital para cumprirem com os requisitos mínimos que estão a subir”. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH