Venda da participação do Estado português na Hidroeléctrica de Cahora Bassa ainda por resolver

20 June 2011

Maputo, Moçambique, 21 Jun – A venda da participação de 15% detida pelo Estado português na Hidroeléctrica de Cahora Bassa (HCB) deve ser efectuada nos termos do acordo assinado entre Moçambique e Portugal em Março de 2010, afirmou o ministro moçambicano da Energia, Aiuba Cuereneia, citado pelo diário Notícias, de Maputo.

O acordo estipula que a participação será dividida em duas partes iguais sendo uma transferida para a empresa moçambicana Companhia Eléctrica do Zambeze e a outra entregue à REN – Redes Energéticas Nacionais de Portugal para posterior venda a empresas portuguesas.

O negócio devia ter ficado concluído até 31 de Dezembro de 2010 mas o jornal português Diário Económico publicou recentemente uma notícia dando conta de que o processo se encontra bloqueado por divergências “consideráveis” na avaliação do empreendimento.

Comentando a notícia, o ministro Cuereneia disse que o acordo é claro e que 7,5% da participação tem de ser vendida à Companhia Eléctrica do Zambeze mas, de acordo com o Notícias, não se pronunciou sobre as “divergências na avaliação do empreendimento”.

Questionado sobre se a actual situação de crise económica e financeira em Portugal não estará a condicionar a venda da participação na HCB, Aiuba Cuereneia voltou a afirmar que os termos do acordo são claros e acrescentou que, até à data, “não houve qualquer contacto do governo português relativamente a esta matéria”. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH