Coal India Ltd vai respeitar prazo limite para efectuar a prospecção de blocos de carvão em Moçambique

12 July 2011

Calcutá, Índia, 13 Jul – O grupo Coal India Ltd (CIL) vai conseguir respeitar a data limite determinada pelo governo de Moçambique para efectuar a prospecção de dois blocos de carvão na região de Moatize, província de Tete, informou o jornal indiano Business Standard citando um quadro do grupo.

Phalguni Guha, director-geral da Coal Videsh, a empresa do grupo que tem por missão procurar activos carboníferos no estrangeiro, disse que o grupo vai lançar um novo concurso dentro de um mês, após o anterior ter sido cancelado, e acrescentou esperar que todo o processo fique concluído ainda este ano.

Os dois blocos foram atribuídos à CIL em 2009 e o governo de Moçambique colocou um prazo limite de cinco anos até 2014 para que tanto o grupo indiano como os restantes concessionários iniciassem o processo de prospecção.

Mas dois anos passados após a atribuição dos blocos o grupo não desenvolveu qualquer actividade embora Phalguni Guha tenha afirmado ao Business Standard dispor o grupo de tempo suficiente para iniciar a prospecção dentro do prazo estabelecido pelo governo moçambicano.

No entanto, o jornal cita outras fontes dizendo que será muito difícil respeitar os prazos uma vez que as actividades de prospecção poderão levar anos a ser efectuados, desde a escolha das empresas que irão efectuar os trabalhos até ao transporte de equipamento e análise das amostras para averiguar onde se encontram os filões mais promissores. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH