Porto da Beira em Moçambique recebe de novo navios de grande calado

31 July 2011

Beira, Moçambique, 1 Ago – A partir de hoje navios com calado superior a 60 mil toneladas brutas podem passar a utilizar de novo o porto da Beira, em Moçambique depois de trabalhos de dragagem que custaram  43 milhões de euros.

Segundo o jornal Notícias, a atracagem no porto esteve suspensa durante 28 anos em consequência do assoreamento do canal de acesso ao mesmo.

Os trabalhos foram financiados pelo Governo de Moçambique, via Banco Europeu de Investimentos, pela Holanda, com base no Fundo ORET, por recursos próprios da empresa Portos e Caminho de Ferro de Moçambique (CFM) e realizados pela empresa holandesa Van Oord Dredging and Marine Contractors.

Com a realização do projecto de dragagem, numa extensão de 27,5 quilómetros, foi possível restabelecer as profundidades de 11 metros e largura de 230, que correspondem às dimensões projectadas para o canal de acesso ao porto da Beira.

Foram dragados 9320 mil metros cúbicos de sedimentos, dos quais 5880 mil metros cúbicos de lodo e 3440 mil de areias, incluindo três milhões de metros cúbicos de areias transferidos para o aterro hidráulico do futuro Terminal de Carvão.

Para complementar os trabalhos de dragagem e garantir a sua eficiente manutenção, o CFM obteve, este ano, através da Agência Dinamarquesa de Desenvolvimento Internacional (DANIDA) um financiamento avaliado em cerca de 40 milhões de euros para a aquisição de uma nova draga e melhoramento do serviço marítimo do porto da Beira.

De acordo com a Vice-Ministra dos Transportes e Comunicações, Manuela Rebelo, Moçambique “passa a partir de agora a dar resposta aos desafios logísticos colocados para o manuseamento do carvão de Moatize, a ser escoado através da linha de Sena.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH