Portuguesa Soares da Costa contratada em Angola para obras de requalificação de parte do antigo mercado Roque Santeiro

31 July 2011

Lisboa, Portugal, 1 Ago – O Grupo português Soares da Costa SGPS anunciou, num comunicado emitido pela comissão de valores mobiliários portuguesa (CMVM), que a sua empreiteira angolana foi contratada para realizar obras de requalificação integradas no projecto do Município de Sambizanga e Encostas da Boa Vista, em Luanda, parcialmente na zona do antigo mercado Roque Santeiro.

A obra foi lançada pela Direcção Nacional de Infra-Estruturas Públicas do Ministério do Urbanismo e Construção e tem uma área de intervenção de cerca de mil hectares.

Os trabalhos a desenvolver incluem a execução de infra-estruturas públicas de drenagem das águas pluviais, construção de acessos rodoviários, montagem de infra-estrutura de abastecimento de energia eléctrica e rede de iluminação pública.

O prazo de execução do projecto é de 12 meses e, em termos de valor, ascende a 90 milhões de dólares norte-americanos.

Segundo as autoridades angolanas a primeira fase da empreitada, orçada em cerca de 99 dólares, consistirá na construção de infra-estruturas sociais no perímetro do ex-Roque Santeiro, ligação rodoviária Miramar/campo Mário Santiago/Rotunda da Boavista/estrada Lueji Anconda, estações de tratamento de água potável, esgotos e de energia eléctrica.

A segunda fase, avaliada em 95 milhões de dólares, implicará a construção de três mil moradias do tipo T3 num período de 12 meses, enquanto que a terceira engloba a criação de um túnel de três mil metros de comprimento e 16 de largura, partindo da zona do Miramar até São Paulo.

Os trabalhos nesta fase durarão 20 meses e custarão 35 milhões de dólares.

A quarta e última fase do projecto, a ser executada num prazo de 12 meses, com um valor de cerca de 22 milhões de dólares, consistirá nos trabalhos de protecção, estabilização e arranjos exteriores, bem como na criação de equipamentos sociais nas encostas da Boavista e Sambizanga.

O projecto de requalificação da zona está virado para a promoção da habitação social que se desenvolverá em residências de primeiro piso e em edifícios até quatro andares.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH