China vai conceder 15 milhões de dólares a Moçambique para projectos de ensino à distância

10 August 2011

Pequim, China, 11 Ago – A China vai conceder cerca de 15 milhões de dólares sob a forma de donativo e de crédito sem juros para financiar a cooperação técnica com Moçambique, informou quarta-feira em Pequim o ministro das Finanças e Moçambique, Manuel Chang.

Os acordos que formalizaram a concessão daqueles fundos foram assinados na conclusão das conversações oficiais entre o Presidente Armando Guebuza e o seu congénere chinês, Hu Jintao, decorridas no Palácio do Povo, em Pequim, destinando-se as verbas a projectos nas áreas do ensino à distância e da ciência e tecnologia.

As partes também assinaram um acordo de cooperação no domínio da promoção de pequenas e médias empresas, cujo valor não foi ainda definido, sabendo-se, entretanto, que será brevemente indicada uma instituição financeira para a canalização dos fundos a serem concedidos para este sector a Moçambique.

Também foi rubricado um acordo-quadro de cooperação financeira com o Banco de Desenvolvimento da China, sem montantes definidos, para além de terem sido trocadas notas sobre projectos de perfuração de dois furos de água, de assistência técnica para a instalação duma oficina para os autocarros doados pela China a Moçambique bem como para o estudo sobre a construção de cinco escolas profissionais.

Ao abrigo de um outro memorando será instalado em Moçambique um centro sino-moçambicano de alívio à pobreza, em parceria com o Grupo Kingho.

Citado pelo diário Notícias, de Maputo, o ministro das Finanças, Manuel Chang, disse ainda que o Banco de Exportações e Importações da China está a avaliar também os financiamentos para projectos, alguns dos quais com carácter comercial, destacando-se a edificação da ponte Maputo/Catembe. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH