Grupo chinês Kingho vai financiar construção de porto e de linha de caminho-de-ferro em Moçambique

11 August 2011

Pequim, China, 12 Ago – O grupo China Kingho vai financiar a construção de um porto na província da Sofala e de uma linha de caminho-de-ferro entre Moatize e o porto da Beira, revelou quinta-feira em Pequim o presidente do grupo chinês, Huo Qinghua.

No final de uma audiência concedida pelo Presidente de Moçambique, em visita de Estado de seis dias à China, Huo disse que a linha de caminho-de-ferro terá início em Moatize, província de Tete, passará pelo Chimoio, na província de Manica e terminará no porto da Beira, na província de Sofala.

Guebuza, que na quinta-feira chegou à cidade de Shenzhen para assistir à abertura da XXVI edição da Universíada de Verão, a convite do seu homólogo Hu Jintao, foi igualmente informado que o grupo chinês entregou em Abril passado ao governo de Moçambique os estudos de pré-viabilidade para a construção dos referidos empreendimentos ferro–portuários.

Em Julho de 2010, o grupo assinou um memorando de cooperação com o governo para o desenvolvimento da indústria mineira, construção de infra-estruturas, agricultura e apoio social na área da educação, entre outras áreas, estando o investimento inicial com a logística e trabalhos de prospecção mineira avaliado em cerca de 20 milhões de dólares.

Ainda em Pequim, Armando Guebuza reuniu-se com o Banco de Exportações e Importações da China, a cujos dirigentes manifestou o interesse de Moçambique de continuar a contar com o apoio daquela instituição bancária para financiamentos de novos projectos já submetidos à parte chinesa, com base nos créditos bonificados e comerciais, estes últimos a serem desenvolvidos através de parcerias público-privadas. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH