China pretende reforçar formação de quadros dos países de língua portuguesa

17 August 2011

Macau, China, 18 Ago – A China pretende alargar a cooperação com os países de língua portuguesa dando especial atenção à formação de quadros, afirmou quarta-feira em Macau o vice-presidente da Academia Internacional para as Autoridades Comerciais do Ministério do Comércio da China.

Zhu Liugui disse que na cooperação bilateral o governo da China sempre atribuiu grande importância ao desenvolvimento dos recursos humanos e salientou que a China já formou mais de 130 mil funcionários dos países em desenvolvimento, 7500 dos quais dos países de língua oficial portuguesa.

Rita Santos, secretária-geral adjunta do secretariado permanente do Fórum Macau, disse, por seu turno, que as acções de formação abrangem varias áreas, consoante as necessidades e as solicitações de cada país, e acrescentou que até Novembro estão já agendados quatro cursos de formação para empresários dos países de língua portuguesa, sendo que dois deles decorrem em Setembro, subordinados aos temas da saúde e modernização de gestão.

Aqueles responsáveis falavam na sessão de encerramento do Colóquio sobre a Facilitação do Comércio para os Países de Língua Portuguesa que envolveu 22 representantes de cinco países de língua portuguesa que, durante 21 dias, visitaram diversas instituições e empresas em Pequim, Shenzhen e Macau.

Macau, em concreto, abriu as portas de vários serviços públicos e indústrias e informou sobre quais as estratégias que tem desenvolvido no intercâmbio entre o mercado chinês e o de língua portuguesa.

O colóquio foi organizado pelo Ministério do Comércio da China, com o apoio do Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH