Estudos de logística da exploração de carvão em Moçambique vão ser harmonizados

17 August 2011

Maputo, Moçambique, 18 Ago – A empresa estatal Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM) e a Associação Moçambicana para o Desenvolvimento do Carvão Mineral vão proceder à harmonização dos diversos estudos e projectos existentes para a logística do carvão, de acordo com o diário Notícias, de Maputo.

A decisão foi tomada em Maputo no decurso de um encontro convocado com o objectivo de concertar estratégias para o escoamento do carvão mineral extraído nas minas de Moatize, em Tete, tendo em conta que são vários os operadores que exploram concessões naquela área para a limitada capacidade em termos de infra-estruturas no seu manuseamento e transporte até aos circuitos de exportação.

Fonte da estatal moçambicana disse que o encontro pretende lançar bases de diálogo envolvendo os vários intervenientes no processo de extracção e transporte de carvão, ao contrário do actual cenário, em que os operadores procuram intervir de forma isolada, acabando por incorrer em custos elevados, sobretudo com a componente infra-estruturas.

As partes acordaram na constituição imediata de uma equipa mista envolvendo técnicos da CFM e dos operadores mineiros, que deverá trabalhar em todo o processo de harmonização das várias ideias que existem sobre como viabilizar a colocação do carvão produzido nas rotas de exportação.

O encontro, orientado pelo presidente da CFM, Rosário Mualeia, contou com a participação dos principais operadores mineiros do país, nomeadamente a Vale Moçambique, Riversdale, Ncondezi, Essar, Minas de Moatize, JSPL, Minas Revobue, LBH, ENRC, entre outras. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH