Banco de capitais luso-moçambicanos entrou em funcionamento em Moçambique

31 August 2011

Maputo, Moçambique, 1 Set – Um novo banco comercial entrou terça-feira em funcionamento em Moçambique, com a abertura de dois balcões, localizados na cidade capital, Maputo, e na Matola, o maior parque industrial do país, de acordo com a imprensa moçambicana.

Trata-se do Banco Único, instituição de capitais luso-moçambicanos, com o capital social de 20 milhões de dólares, montante que deverá aumentar para 40 milhões de dólares até ao final do ano.

Na quarta-feira, o banco abriu mais dois balcões na capital do país, totalizando quatro em operação, indo este mês ser inaugurada mais um balcão e a sede do banco, ambos na capital.

O director executivo do Banco Único, João Figueiredo, adiantou que a estrutura societária da instituição está ainda em evolução, sendo neste momento dominada pelo consórcio dos grupos portugueses Américo Amorim e Visabeira com 51% a 71% das acções.

Os restantes accionistas são o Instituto Nacional de Segurança Social de Moçambique (INSS), Rural Consult, DHD, SS do empresário moçambicano Salimo Abdula, Agro-Alfa, entre outros interesses moçambicanos.

O Banco Único é a 17ª instituição financeira a operar no mercado moçambicano, que conta com uma forte presença portuguesa.

Neste momento, o mercado é dominado pelo Millennium Bim, do grupo BCP, mas estão, igualmente, presentes no país o grupo financeiro estatal português Caixa Geral de Depósitos (CGD) e o Banco Português de Investimento (BPI), através do BCI e o Banco Espírito Santo que participa no capital do Moza Banco.

Segundo Figueiredo, o Banco Único será universal prestando todo o tipo de serviços financeiros para todos os segmentos do mercado, entretanto, o seu foco serão as empresas e negócios. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH