Satélite de Angola vai ser gerido por técnicos angolanos

4 September 2011

Luanda, Angola, 5 Set – Técnicos angolanos vão participar na gestão e manutenção do satélite angolano AngoSat, cujo processo de colocação em órbita deverá ter início em 2012, garantiu domingo em Luanda o ministro das telecomunicações e Tecnologias de Informação.

Em declarações à agência noticiosa angolana Angop, José Carvalho da Rocha disse que depois da entrada em funcionamento do satélite, Angola disporá de quatro anos para formar doutores, mestres e licenciados que deverão trabalhar no primeiro, segundo e terceiro satélites do país.

A construção, colocação em órbita e operação do satélite estará a cargo de um consórcio russo liderado pela empresa Rosoboronexport e a sua entrada em funcionamento vai permitir fornecer serviços de acesso internacional, de suporte e expansão da Internet em banda larga, de transmissão para os operadores de telecomunicações e o fornecimento de serviços de rede de televisão e radiodifusão.

Com um custo orçado em 327 milhões de dólares e com o tempo de produção estimado em 39 meses, o contrato prevê, além do fornecimento de meios técnicos, a formação de quadros angolanos em tecnologia espacial para a gestão do satélite.

O consórcio russo integra as empresas RSC (Rocket Space Corporation) Energia, Telecom-Projecto 5 e Rosoboronexport, que lidera o grupo, sendo ainda responsável pela construção do satélite. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH