Programa de industrialização em Angola vai ser executado recorrendo às parcerias público-privadas

13 September 2011

Luanda, Angola, 14 Set – O programa de industrialização em curso em Angola tem nas parcerias público-privadas um aliado para o seu desenvolvimento estratégico, afirmou terça-feira em Luanda o secretário de Estado da Indústria, Kiala Gabriel.

No decurso da pré-conferência do Investimento Parcerias de Infra-estruturas para o Desenvolvimento Africano (iPAD), o secretário de Estado realçou que nesta perspectiva o governo tem em vista edificar em todas as províncias do país um pólo de desenvolvimento industrial, tendo acrescentado que “para o sucesso dessas zonas contamos com a participação do sector privado”.

Kiala Gabriel disse ainda que estão actualmente identificados 11 pontos para a criação de pólos industriais em Angola, o que considerou uma oportunidade de negócios no quadro da lei das Parcerias Público-Privadas.

De acordo com Kiala Gabriel, nestas zonas os privados têm a garantia e a protecção do Estado para realizar o seu investimento. O secretário de Estado da Indústria apontou como exemplo o Pólo de Desenvolvimento Industrial de Viana, que conta com uma Zona Económica Especial (ZEE).

Quanto ao papel das parcerias público-privadas no desenvolvimento de projectos estruturantes em Angola e na Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), disse ser de grande relevância por permitir que o financiamento privado apoia o crescimento de sectores cruciais na economia interna e da região.

A cidade de Luanda acolhe até sexta-feira o fórum de Investimento Parcerias de Infra-estruturas para o Desenvolvimento Africano (iPAD).

O evento reúne membros do governo angolano, peritos da indústria, reguladores, investidores e potenciais interessados em oportunidades de parcerias na área de infra-estruturas dos sectores da agricultura, energia, água, transportes e logística, assim como exploração mineira. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH