Estrada entre Chimoio, Moçambique, e o Zimbabué vai receber tapete de asfalto

29 September 2011

Maputo, Moçambique, 30 Set – A Administração Nacional de Estradas (ANE) de Moçambique dispõe já de 80% dos fundos necessários para a asfaltagem da Estrada Regional 260 entre a cidade de Chimoio e a vila fronteiriça de Espungabera, numa extensão de 230 quilómetros, anunciou a instituição.

Edvete Freitas, técnico da ANE, em Manica, disse ao diário Notícias, de Maputo, que o empreiteiro, a empresa portuguesa de construção civil Mota-Engil, a quem o Ministério das Obras Públicas e Habitação adjudicou as obras, está a proceder à mobilização do equipamento e recrutamento da mão-de-obra.

O início das obras, que eram esperadas há mais de dois anos não se tendo concretizado devido à falta de fundos, deverá ocorrer em Outubro próximo, estando o projecto orçado em mais de 110 milhões de dólares, que foram disponibilizados pelo Banco Mundial.

Ainda de acordo com Comoane, o projecto de asfaltagem da ER-260 inclui as obras de construção das pontes sobre os rios Lucite e Mussapa, recentemente inauguradas, num projecto avaliado em mais de 600 milhões de meticais (22 milhões de dólares).

A colocação de um tapete de asfalto daquela rodovia é considerado fundamental para o desenvolvimento do chamado “Corredor de Mossurize”, ao longo do qual existem diversos recursos agrícolas, florestais, hídricos, de fauna, turísticos, minerais e pecuários, destacando-se a Reserva Transfronteiriça de Chimanimani.

Para além disso, a Estrada Regional 260 constitui o principal eixo rodoviário que liga a cidade de Chimoio, a sede distrital de Sussundenga, o posto administrativo de Dombe e a vila fronteiriça de Espungabera, sede distrital de Mossurize, limítrofe com o distrito zimbabweano de Chipinge, regiões estratégicas na produção agro-pecuária, mineira e turística. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH