Governo da Guiné-Bissau vai avaliar recursos pesqueiros do país

29 September 2011

Bissau, Guiné-Bissau, 30 Set – O governo da Guiné-Bissau vai proceder a uma avaliação dos recursos pesqueiros do país, tendo para o efeito contratado os serviços de um navio científico da Mauritânia, afirmou em Bissau o director-geral do Centro de Investigação Pesqueira Aplicada (CIPA).

Henrique Silva adiantou que o estudo englobará duas fases, a primeira das quais incidirá sobre os recursos do fundo (peixe e camarão) e a segunda sobre os recursos de superfície (cavala, sardinha e outras espécies).

De acordo com o director-geral do CIPA, apesar de a Guiné-Bissau se poder considerar um país com uma boa quantidade de recursos do mar, as autoridades têm a preocupação de adoptar medidas para prevenir o esgotamento rápido dos recursos.

Estudos semelhantes realizados há dois anos por especialistas espanhóis apontavam para uma disponibilidade de captura de cerca de 100 mil toneladas por ano.

A Guiné-Bissau tem um acordo de pesca multilateral com a União Europeia, ao abrigo do qual os países-membros podem pescar nas águas guineenses, embora neste momento apenas Portugal, Espanha, Franca e Itália estejam a pescar na Zona Económica Exclusiva (ZEE) guineense.

Pescam ainda nas águas da Guiné-Bissau navios do Senegal e a empresa privada China International Fisheries Corporation (Conapemac), estando em curso negociações com armadores da Rússia. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH