Governo português aprovou venda das participações que detém na EDP e REN

29 September 2011

Lisboa, Portugal, 30 Set – O governo português vai vender até ao final do ano as participações de 20% que detém na EDP – Energias de Portugal e de 51% na REN – Redes Energéticas Nacionais, afirmou em Lisboa o secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros.

Segundo Marques Guedes, o modelo operacional permite acautelar devidamente os interesses públicos e os interesses estratégicos destas empresas, “sem descurar a celeridade necessária ao cabal cumprimento dos compromissos assumidos pelo Estado Português” no âmbito do “resgate” da União Europeia (UE) e do Fundo Monetário Internacional (FMI), de 78 mil milhões de euros.

Marques Guedes afirmou que os diplomas aprovados pelo Conselho de Ministros prevêem uma venda a “investidores de referência, mas, na eventualidade de haver remanescentes dessa alienação de capital, poder-se-á recorrer a uma Oferta Pública de Venda”.

O secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros salientou que os adquirentes da REN não podem ser simultaneamente adquirentes da EDP.

A brasileira Eletrobras já manifestou interesse em concorrer à privatizado da EDP, tendo a imprensa referido que há interesse também por parte da alemã E.On, das francesas EDF e GDF Suez, bem como da chinesa China Power. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH