Guiné-Bissau pretende abrir embaixada em Cabo Verde

5 October 2011

Bissau, Guiné-Bissau, 6 Out – A Guiné-Bissau pretende abrir em breve uma embaixada em Cabo Verde a fim de servir os cerca de 8 mil cidadãos guineenses que residem no arquipélago, disse no passado sábado o secretário de Estado das Comunidades da Guiné-Bissau, Fernando Dias.

Durante a cerimónia de inauguração do consulado-geral da Guiné-Bissau em Cabo Verde, Fernando Dias disse à agência noticiosa portuguesa Lusa que os dois países estão a acelerar os mecanismos para que a dinâmica criada nos últimos dois anos permita a instalação recíproca de embaixadas em Bissau e na Praia, não havendo ainda prazos concretos definidos.

O consulado-geral da Guiné-Bissau em Cabo Verde é chefiado por Cândido Barbosa, que desempenhou idênticas funções em Portugal ao longo de quase duas décadas.

Leonel Sambé, presidente da Associação dos Guineenses em Cabo Verde, regozijando-se com a concretização de uma aspiração que já vem desde 1992, salientou, porém, que o trabalho “ainda agora começou”, dizendo que há ainda um “longo caminho a percorrer” para a resolução de alguns dos “graves problemas” que afectam a comunidade guineense no arquipélago.

Entre eles está o da legalização dos guineenses em Cabo Verde – os números oficiais apontam para 5500, embora Fernando Dias e Leonel Sambé tenham referido 8000 – “cujo processo esteve algum tempo parado” devido a “questões burocráticas”. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH