Brasileira Embraer vendeu 13 Legacy 650 à empresa chinesa Minsheng Financial Leasing

10 October 2011

São José dos Campos, Brasil, 11 Out – A Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer) vendeu 13 aviões a jacto executivos Legacy 650 à empresa chinesa de locação financeira Minsheng Financial Leasing, anunciou segunda-feira em comunicado a empresa brasileira.

O contrato, que foi assinado no decurso da reunião anual da “National Business Aviation Association”, em Las Vegas, Estados Unidos da América, representa, de acordo com a Embraer, um negócio de 393 milhões de dólares.

Estes aviões, com um raio de acção superior aos Legacy 600 e com uma capacidade máxima de oito passageiros, poderão vir a ser produzidos na fábrica da Embraer na China, embora a empresa continue a aguardar a autorização final do governo chinês para dar início à produção local.

Neste momento, de acordo com a Embraer, a fábrica da China encontra-se em fase de revisão de lay-out e de formação dos seus funcionários para a produção do Legacy 650, que será feita em conjunto com a associada chinesa, a China Aviation Industry Corporation (Avic).

O acordo com o governo chinês permitirá à Embraer reactivar a fábrica de Harbin, a Embraer Aircraft Industry Company Ltd (HEAI), que está paralisada desde o fim da produção dos jactos regionais ERJ-145, de 50 lugares, no segundo trimestre deste ano.

Os primeiros Legacy 650 a serem entregues à Minsheng deverão ser fabricados no Brasil até que a autorização definitiva seja emitida pelo governo da China, estando o início das entregas previsto para este ano. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH