Indústria de processamento de caju em Moçambique já emprega mais de 9 mil pessoas

18 October 2011

Maputo, Moçambique, 19 Out – A indústria de processamento de caju em Moçambique criou até à data mais de 9 mil postos de trabalho nas províncias de Nampula, Cabo Delgado e Zambézia, de acordo com a Associação dos Industriais do Caju (Aicaju).

Mohamed Yunuss, presidente da Aicaju, disse ao diário Notícias, de Maputo, que aquele número de postos de trabalho resultou da entrada em funcionamento, no passado recente, de 18 unidades industriais de processamento de caju, a maior parte das quais na província de Nampula, onde se concentra a maior parte da produção de castanha.

Yunuss salientou que o número de postos de trabalho poderá vir a aumentar para 12 mil com a provável entrada em funcionamento de três outras unidades industriais que se encontram paralisadas de momento.

Este ano, as indústrias de processamento do caju nas províncias de Nampula, Cabo Delgado e Niassa irão consumir 42 mil toneladas do produto, das 60 mil toneladas que se espera venham a ser comercializadas na presente campanha. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH