Empresas chinesas e portuguesa envolvidas em reconstrução de estrada em Moçambique

30 October 2011

Maputo, Moçambique, 31 Out – Duas empresas chinesas e uma portuguesa estão envolvidas na empreitada de reconstrução dos 348 quilómetros da estrada que liga Nampula a Cuamba, e cuja primeira fase foi agora lançada, informou o director-geral da Administração Nacional de Estradas.

Citado pela imprensa moçambicana, Cecílio Grachane adiantou que os três empreiteiros encontram-se actualmente na fase de construção dos respectivos estaleiros a fim de darem início aos trabalhos.

Com um custo de 267 milhões de dólares e a ser executada em 36 meses, a obra foi dividida em três lotes para igual número de empreiteiros estrangeiros, as empresas chinesas China Communications Construction Company (CCCC) Group e China Henan International Cooperation Group (Chico) e a portuguesa Gabriel Couto.

Para além do financiamento moçambicano, a construção da estrada Nampula/Cuamba conta com fundos da Agência Japonesa de Cooperação Internacional (JICA), do Banco Africano de Desenvolvimento e do Banco de Exportações e Importações da Coreia do Sul.

Além de fazer parte do Corredor de Nacala, o eixo Nampula/Cuamba tem a particularidade de estar inscrito no conjunto de projectos no âmbito do Protocolo de Transportes, Comunicações e Meteorologia da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC), ao abrigo do qual os Estados membros da organização pretendem assegurar uma integração total de infra-estruturas de transportes a nível da região.

De igual modo, a estrada Nampula/Cuamba é considerada um eixo principal para o desenvolvimento integrado da região norte do país, enquanto via preferencial para o escoamento da produção agrícola não só das áreas atravessadas pela via, mas também de algumas zonas do interior das províncias de Nampula e Niassa.

O projecto inicial de reconstrução daquele troço previa o arranque das obras em finais de 2007, facto que acabou por não acontecer devido a atrasos havidos na elaboração do estudo de viabilidade, uma das componentes que os financiadores do projecto sempre colocaram como condição para o desembolso dos fundos. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH