Moçambique vai ter fábricas de processamento de fruta na Zambézia e em Sofala

31 October 2011

Maputo, Moçambique, 1 Nov – Uma fábrica de processamento de ananás e outros produtos alimentares deverá entrar em funcionamento até final do ano no distrito de Nicoadala, na província da Zambézia, em Moçambique, afirmou o director dos Serviços Provinciais de Agricultura, Luís Tomo.

Em declarações à agência noticiosa moçambicana AIM, Luís Tomo adiantou que a fábrica, que deveria ter ficado concluída em Maio passado, o que não aconteceu devido a problemas com o empreiteiro, “está pronta, devendo entrar em funcionamento ainda este ano”.

A construção de uma unidade fabril naquele distrito visa reduzir as perdas que, anualmente, os produtores sofrem, dado serem elevadas as quantidades de ananás produzidas naquele distrito.

Tomo afirmou ainda que além do processamento de ananás, a fábrica vai dedicar-se também à produção de sumos, concentrados e compotas de tomate, papaia, manga e toranja, entre outros produtos.

O distrito de Nicoadala, cuja sede distrital se localiza a cerca de 20 quilómetros da cidade de Quelimane, capital provincial da Zambézia, tem um elevado potencial agrícola, sendo um dos principais produtores de arroz e milho ao nível da província.

Entretanto, uma outra fábrica de processamento de ananás, orçada em cerca de seis milhões de dólares, vai ser construída na região de Muxúnguè, na província central de Sofala.

Pertencente ao grupo sul-africano First National Choice, a referida fábrica vai processar, diariamente, cerca de 40 toneladas de ananás, de acordo com o Ministério da Agricultura. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH