Grandes projectos em Moçambique despendem anualmente 600 milhões de dólares na aquisição de bens e serviços

6 November 2011

Maputo, Moçambique, 7 Nov – Os projectos de grande dimensão em operação em Moçambique despendem anualmente uma média de 600 milhões de dólares na contratação de bens e serviços diversos, afirmou em Maputo o director do Gabinete de Zonas de Desenvolvimento Acelerado (Gazeda).

Citado pelo jornal moçambicano O País, Danilo Nalá, que usava da palavra no decurso de uma conferência sobre oportunidades de negócio decorrentes dos projectos de grande dimensão, sexta-feira realizada em Maputo, disse que apenas a Riversdale Mining/Rio Tinto Moçambique reserva 30% do orçamento anual para a contratação local de bens e serviços.

O director executivo da Riversdale/Rio Tinto Moçambique, Steve Mallyon, disse que a instituição tem, de facto, contratado diversos bens e serviços de terceiros, mas acrescentou haver poucas empresas moçambicanas a prestar serviços à mineira, havendo mais empresas sul-africanas e do Zimbabué.

É que as pequenas e médias empresas moçambicanas não se aproximam da instituição, tal como acontece com as empresas da mesma classe dos países vizinhos, acrescido do facto de que muitas das empresas moçambicanas não dispõem de capacidade de prestação de serviços com qualidade que responda às necessidades dos projectos de grande dimensão.

Normalmente, estes projectos contratam produtos e serviços relacionados com engenharia e com fornecimento de equipamento industrial, transporte, logística, segurança e limpeza e medicina e meio ambiente, produtos e serviços pouco prestados pelas pequenas e médias empresas moçambicanas ou, quando disponíveis, sem a qualidade necessária. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH